Storytelling e marketing político: a narrativa da campanha eleitoral de Leonardo Quintão (PMDB) à prefeitura de Belo Horizonte em 2008

Por Amanda Mascarenhas

O storytelling é uma técnica conhecida por seu uso na publicidade que consiste em criar uma narrativa, contar uma história, para propagar uma ideia ou produto de forma natural, motivando a identificação do público e, consequentemente, o consumo. Do ponto de vista organizacional, a história criada deve seguir uma estrutura lógica e linear e conter alguns pontos essenciais: personagens que irão à busca de algo além do comum, uma situação extraordinária ou quebra de rotina; um antagonista, que pode ser uma situação, pessoa ou grupo, que fará frente ao personagem principal e tentar impedir a todo custo o seu avanço; e elementos como a música, para atingir os sentimentos e emoções do público. Ainda, para que a narrativa tenha sentido e não perca de vista seu objetivo, a estrutura do roteiro deve ter começo, meio, clímax e fim.

As técnicas da narrativa estão presentes também na política, especialmente no marketing eleitoral, transformando a vida pública numa extensa ficção. Atores dos poderes executivo e legislativo, candidatos e outras autoridades têm suas vidas reformadas e narradas pelos profissionais de comunicação, a fim de se obter um enredo capaz de comover os cidadãos e garantir apoio e votos. No storytelling político, os cidadãos são inseridos num universo narrativo dicotômico, uma verdadeira cruzada do bem contra o mal, e são convidados a escolher um dos lados.

Continuar lendo

Anúncios

Itajubá é reconhecida como Polo de Tecnologia da Informação e Comunicação

Por Amanda Mascarenhas

Empresas de tecnologia de Itajubá, no Sul de Minas, foram reconhecidas pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede) como novo Arranjo Produtivo Local de Tecnologia da Informação e Comunicação (APL de TIC). Antiga demanda da Prefeitura de Itajubá, o reconhecimento deve aumentar as oportunidades de empregos e geração de negócios, além de fortalecer o desenvolvimento econômico do município e região.

Autor da lei 16296/2006, que instituiu a política estadual de apoio aos Arranjos Produtivos Locais (APLs), o deputado Dalmo Ribeiro destaca a importância do reconhecimento do Polo de Tecnologia da Informação e Comunicação de Itajubá, neste momento de crise econômica. “Minha querida Itajubá, mais uma vez, confirma sua vocação econômica inovadora na área da tecnologia. A criação do arranjo vai na contramão desta crise, que tem provocado o fechamento de empresas diariamente”.

Continuar lendo

TransEnem BH – 7º período Jornalismo PUC Minas

O TransEnem é um curso pré vestibular voltado para a comunidade trans. Trata-se de um projeto que visa a inserção desse público na Universidade e no mercado de trabalho. Mas ele vai além do próprio discurso. Não garante apenas o futuro. Possibilita existências.

Visite o site criado para hospedar a reportagem especial sobre o TransEnem
Acesse a página do Facebook do TransEnem
Faça uma doação ao TransEnem
Entre em contato: cursinhotrans@gmail.com

_____________________________________________________________________________

Vídeo originalmente feito para trabalho da disciplina “Redação e Produção em Telejornalismo”, do sétimo período de Jornalismo da PUC Minas.

Por Amanda Mascarenhas, Juliana Gusman, Lara Coimbra, Thainá Nogueira e Isabela Andrade. 

Preservação do patrimônio cultural pode aumentar arrecadação dos municípios

Por Amanda Mascarenhas

Uma reunião do Conselho Estadual de Patrimônio Cultural (Conep) de Minas Gerais, em março, aprovou por unanimidade a nova Deliberação Normativa que regula o programa ICMS Patrimônio Cultural. As novas medidas passam a valer para a documentação que os municípios enviarão no final de 2016. Um dos objetivos da nova deliberação é simplificar o trabalho dos municípios, que passarão a enviar os conjuntos documentais agrupados em três quadros: Gestão, Proteção e Salvaguarda e Promoção do Patrimônio Cultural.

O deputado Dalmo Ribeiro destaca que a mudança é uma oportunidade para as prefeituras, uma vez que a adesão ao ICMS Patrimônio Cultural é uma ótima oportunidade para aumentar a arrecadação dos municípios mineiros neste momento de crise. O parlamentar também destacou a importância do programa para o turismo no Estado. “Especialmente no Sul de Minas, onde temos muitos municípios turísticos, tão importante quanto a possibilidade de arrecadação extra, é o incentivo à preservação dos patrimônios históricos que fomentam o turismo”.

Continuar lendo